Módulo de Pernoite

Os grandes centros urbanos vêm recebendo um outro tipo de usuários de rua no período noturno. Trata-se de trabalhadores de outros municípios, desempregados a procura de emprego e usuários do sistema público de saúde que, por morarem a grandes distâncias do centro urbano e por não terem condições de pagar o transporte coletivo, acabam dormindo nas ruas em condições inadequadas.
O hipercentro de Belo Horizonte tem grande utilização durante o dia, porém, à noite, é subutilizado (aproximadamente 51.000m²). Portanto, no período noturno observa-se um grande potencial de uso e de possibilidades de pernoite para trabalhadores que acabam dormindo nas ruas.
Espaços como estacionamentos de uso intenso durante o dia ocupam uma grande área e têm grande potencial de usos mistos.
Esta pesquisa busca soluções provisórias para esses espaços. Parte da estratégia de criar instalações temporárias que permitem ampliar o uso da infra-estrutura da cidade, atendendo as demandas atuais e permitindo no futuro outros usos desses espaços ”vazios”.
O módulo de pernoite é uma estruturas retrátil que varia de 30 centímetros a 2,3 metros de profundidade, ocupando durante a noite 5,2m². Pensado para ser de fácil execução e a um baixo custo, em seu interior existem duas camas, uma mesa, prateleiras e iluminação, todas dobráveis. A estrutura retrátil permite, quando totalmente fechada, que o estacionamento funcione normalmente durante o dia, e à noite pode ser facilmente aberto para acomodar seus “hóspedes”.